O Lamento de Jack

autoria:

Ninguém pode negar
sou melhor pra assustar
reconhecem e respeitam meu talento
De repente apareço e o luar escureço
e me destaco em tudo que invento

Sem esforço eu sou o tal com meu charme espectral
Fama de assustador eu ganhei cedo
Ao mostrar minha mão que ninguém diga
que não assustei aos que diziam não ter medo

Mas ano após ano a rotina me enfastia,
estou cansado de ouvir o mesmos gritos de agonia

E eu Jack, o rei abóbora.
Não aguento mais, as coisas tão iguais.
No interior dos meus ossos agora cresceu demais
a curiosidade de conhecer o mundo lá fora
e essa tal de felicidade.

Sou o mestre do espanto,
o demônio do pranto que de espalhar terror não se cansa.
Apesar do meu porte minha fama
é tão forte que vai desde a Inglaterra até a França
Morto estou reconheça, até tiro a cabeça,
quero ver se você não tem medo

Ninguém faz um truque meu,
ninguém grita como eu, pois a força
é minha e isso eu não concedo
Mas como entenderiam, como explicar,
que o rei abóbora cansou de assustar
Exausto e fraco não quer desistir

Ah se eu pudesse disso tudo desistir
No interior dos meus ossos agora cresceu demais
a curiosidade de conhecer o mundo lá fora
e essa tal de felicidade.

(Danny Elfman)



Categoria: Poesia |
| Postado em: 24.12.14

Deixe seu comentário